Mês: novembro 2010

Drenagem Linfática – perguntas e respostas!

Qual o objetivo dessa massagem?
Esse tipo de manipulação ajuda o sistema linfático a trabalhar melhor – ou seja, filtra o excesso de líquido e toxinas que ficou retido nos tecidos, devolvendo-o ao sistema circulatório, como se fosse um “saneamento básico” do nosso corpo. Na prática, com esse processo funcionando a todo o vapor, é possível diminuir o inchaço, melhorar a circulação e, consequentemente, a aparência da pele, reduzindo celulite, gordura localizada e até acne, rugas e flacidez.

Quem pode fazer?
A drenagem vai trazer benefícios principalmente às mulheres que se queixam de retenção líquida, cansaço nas pernas e até dor no bumbum e nas coxas, área onde a celulite costuma aparecer. Também funciona para quem se sente muito inchada na TPM (algumas vezes, a balança indica até 4 quilos a mais nos dias que antecedem a menstruação!) e para as gestantes. Mas, de uma forma geral, todo mundo pode fazer, com exceção de mulheres que sofrem de doenças infecciosas e câncer.

Por que a drenagem é indicada depois de algumas plásticas?
Em qualquer cirurgia, por causa do trauma, há um processo inflamatório que gera um excesso de líquido fora dos vasos e das células, causando edema (inchaço). Daí, a recomendação da drenagem depois da lipoaspiração e do implante de próteses de mama, entre outros procedimentos, sempre após a liberação médica. O profissional que faz a massagem deve ter especialização nessa área, pois é necessário um cuidado maior com a pele, a cicatriz e até com a prótese para não haver deslocamento.

Costuma doer?
A metodologia estudada e consolidada da drenagem linfática segue três princípios: pressão moderada, ritmo e direção (sempre das extremidades do corpo para o centro dele). Não costuma doer – a menos que você tenha muitos nódulos de celulite – nem deixa o corpo roxo. Pelo contrário: os deslizamentos sobre a pele são suaves e superficiais, pois a intenção é conduzir a linfa até pontos estratégicos localizados nas virilhas, axilas e atrás dos joelhos – canais onde as toxinas serão filtradas e enviadas ao sistema circulatório. Quando a massagem é muito vigorosa pode até haver o rompimento dos vasos linfáticos e, assim, invalidar a proposta da técnica.

Posso combinar a drenagem com outro tipo de massagem, como a turbinada ou modeladora?
Não é o mais recomendado, apesar de muitas clínicas oferecerem esse tipo de serviço. Isso porque as duas técnicas têm objetivos diferentes e uma pode atrapalhar o resultado da outra. Na modeladora ou turbinada, é necessário atingir a camada de gordura, mais profunda, e ativar a circulação, o que é feito por meio de movimentos fortes. Já a drenagem requer suavidade. Para usufruir do benefício das duas, o melhor, então, é fazê-las em dias diferentes.

Como sei que o tratamento está dando resultado?
Essa percepção varia muito para cada pessoa. Mas a drenagem bem feita aumenta a vontade de fazer xixi logo após a sessão e ao longo do dia. Algumas mulheres contam que o intestino passa a funcionar melhor. Você também pode avaliar o resultado a longo prazo, observando se as pernas ficam menos inchadas no final do dia, se vasinhos e microvarizes diminuem e se as roupas estão mais folgadas, principalmente na TPM.

Quantas sessões devo fazer?
Drenagem é como alimentação saudável: tem que adotar para o resto da vida, pois o efeito termina quando você suspende o tratamento. Mas, como custa caro e nem sempre dá para fazer massagem para sempre, vale comprar um pacote de dois ou três meses (oito ou 12 sessões, uma vez por semana). Nesse intervalo de tempo, é possível medir o resultado e decidir se você quer continuar a investir na técnica. Nos casos mais específicos, como após uma cirurgia, o número de sessões é pré-programado e varia de acordo com a evolução da paciente.

Como escolher um bom profissional?
Hoje em dia, a oferta desse tipo de massagem é muito grande – todo mundo diz que sabe fazer e diversos tipos de estabelecimentos (clínicas, salões, academias) oferecem o serviço. Por isso, precisamos ficar atentas na escolha do local e do profissional não só para garantir a nossa segurança mas também o resultado. O ideal é procurar um especialista habilitado, de preferência um fisioterapeuta ou esteticista que tenha diploma reconhecido pelo MEC (pergunte a formação dele!). Assim, você tem certeza de que ele estudou anatomia e fisiologia e sabe realizar os movimentos corretamente. Também fique de olho na limpeza do local e na higiene dos materiais usados: maca, lençóis e toalhas limpinhos demonstram o cuidado que o profissional tem com você.

Fonte: www.boaforma.abril.com.br/

Dicas de Verão!

Cuidados com o sol
Evite tomar sol entre 11h e 17h (horário de verão), o sol em excesso pode ser muito prejudicial ao organismo, provocando desde queimaduras, manchas e alergias até câncer de pele. Mas o sol na medida certa pode ser bom para o tratamento de doenças de pele, como a psoríase, a dermatite e a seborréia.

Outra boa dica para se proteger do sol é refrescar-se na sombra de um guarda-sol, de uma barraca ou de uma árvore. Não se esqueça de passar um protetor solar adequado para seu tipo de pele e de tomar bastante líquido.

Mesmo nos dias nublados use sempre filtro solar. Proteja sua pele em todas as atividades ao ar livre.

Cuidados especiais devem ser tomados com crianças de até 6 meses de idade: nada de sol sem protetor solar e muita sombra para eles.
Crianças de mais de 6 meses devem respeitar os horários e utilizar filtro solar 15 ou mais em todo corpo.

Fique atento aos sintomas de Câncer de pele:
Calombos brilhantes, avermelhados, castanhos, rosados ou de várias cores.
Pintas pretas ou castanhas que aumentam de tamanho.
Manchas ou feridas que coçam ou sangram.

Bronzeadores e Protetores Solares:
Independentemente do tipo da sua pele, você deve sempre usar um filtro solar adequado e utilizar nossas dicas:

1. Passe o filtro pelo menos meia hora antes de se expor aos raios solares
2. A cada 2 horas faça uma nova aplicação do filtro solar.
3. Não esqueça de aplicar o filtro também nas mãos,orelhas, pálpebras e pés, que recebem a mesma incidência do sol.
4. Utilize também protetor labial e protetores para o cabelo para amenizar os efeitos da água do mar.

Evite manchas na pele:
Não manuseie limão e laranja em contato com o sol, pois eles contém substâncias que provocam queimaduras com bolhas e manchas.

Exercícios na praia:
Exercícios na praia são uma prática muito saudável, mas comece devagar, sem exageros e faça alongamento antes pois a areia fofa pode provocar lesões.
Não se esqueça de ingerir bastante líquido e manter o corpo bem hidratado, pois sob sol forte o corpo transpira muito mais.

Andar descalço na praia:
Ao andar descalço na praia cuidado com a areia quente e também com as doenças provocadas por larvas ou fungos que se escondem na areia. De preferência use um chinelo leve e confortável.

Fonte: www.ilhado.com.br